fbpx

O processo criativo

Certa vez, tive o privilégio de ouvir um missionário que pregava o evangelho no Marrocos. Apesar de ser proibida a manifestação em público, a fiscalização no Marrocos não é tão rígida e é possível falar de Jesus a uma pessoa mais próxima, tomando certos cuidados. Para isso é necessário estabelecer relacionamentos e ter muita criatividade, utilizando até mesmo elementos do cotidiano da pessoa para introduzir o evangelho aos poucos.

A situação dos cristãos em todo o mundo não é diferente, inclusive no Brasil, onde a diversidade de religiões e o misticismo estão presentes no dia-a-dia. A necessidade de se explorar a criatividade torna-se cada vez mais latente. Há ministérios cada vez mais específicos, destinados a alcançar um determinado nicho da população.

É necessário, muitas vezes, utilizar a criatividade para encontrar soluções no trabalho, e isso é um dom natural de todo homem. Você também pode utilizar-se desse recurso, praticando-o nas situações do cotidiano. Vamos analisar os sete estágios do processo criativo:

  1. Identificação do problema. É importante que se pegue um pedaço de papel e escreva a resposta para a seguinte pergunta: “Qual é o problema?”.
  2. Preparação. É o momento de acumular informações pertinentes ao problema que deve ser resolvido.
  3. Incubação. Hora de pensar, esse estágio se desenvolve mais no plano do inconsciente.
  4. Aquecimento. O retorno ao problema, com a sensação de uma solução próxima.
  5. Iluminação. A solução do problema aparece, é o eureca!, quando ideia “estoura”.
  6. Elaboração. É o momento de colocar em prática, o momento consciente do processo.
  7. Verificação. É preciso comprovar que a ideia adotada como solução é, de fato, a solução.

Esses estágios ao longo do tempo farão parte do seu raciocínio lógico e serão incorporados no seu dia-a-dia para pregar o evangelho e para solucionar problemas em sua empresa de forma mais eficiente.

Siga os passos corretos, elabore sua estratégia utilizando-se da criatividade.

Recommended Posts