fbpx

“Missões é uma convicção de dentro para fora” – A Igreja cumprindo o seu chamado

Em entrevista ao site da Expo Cristã, Michelle Magalhães fala sobre os desafios e a principal motivação no cumprimento deste chamado.

 

A Rede de Missões é uma agência missionária cujo objetivo é cumprir a sua função bíblica de evangelizar o mundo. Fundado em 2007 por Michelle Paula Magalhães Correa, também presidente da instituição filantrópica, a ONG direciona suas atividades para conectar a igreja com os campos missionários e mobilizar pastores locais a conquistarem as nações para Cristo. Dentre as suas atividades, estão as escolas missionárias realizadas em diversos países, fortalecendo as igrejas locais para o êxito de atingir os povos não alcançados. A Rede irá expor o trabalho na 15ª Expo Cristã, de 17 a 20 de outubro, no Anhembi, em São Paulo.

Michelle Paula Magalhães Correa - Fundadora e Presidente da agência Rede de MissõesMichelle define como fundamental o espaço destinado ao Terceiro Setor no evento: “Agradecemos a Deus e aos organizadores da Expo Cristã pela oportunidade de dar mais visibilidade ao importante trabalho missionário. Isso é fundamental para que a parte que nos compete no Reino de Deus seja mais bem compreendida e as pessoas se disponham ao cumprimento da ordem de Jesus: fazer discípulos de todas as nações.

Em entrevista ao site da Expo Cristã, Michelle Magalhães fala sobre os desafios e a principal motivação no cumprimento deste chamado, revelando a esperança de um novo despertamento missionário no Brasil.

 

Expo Cristã: Como surgiu a Rede de Missões?

Michelle Magalhães: Logo que me converti a Jesus Cristo, criei o Ministério Emanuel. Entretanto, devido à sua visão missiológica muito particular, foi preciso migrá-lo de ministério individual para coletivo e global, tendo nações e igrejas como foco para missões. Então, o Emanuel deu origem à Rede de Missões.

 

Expo Cristã: Qual é o âmbito de atuação da Rede de Missões?

Michelle Magalhães: Por intermédio de parcerias, a Rede de Missões possui conexões em todas as regiões do mundo: nas Américas, Europa, África, Ásia e Oceania. Um conceito que tenho trabalhado muito em mim é passar a enxergar pessoas preferencialmente e não instituições ou edifícios. Pessoas são portas. Elas podem nos conectar com outras pessoas. Sendo assim, temos portas abertas em muitas nações. Temos alcance a cristãos missionários, bases missionárias e igrejas de parceiros ou próprias em muitos lugares da terra, mas, acima de tudo, consideramos pessoas como portas de conexão, que podem facilitar o escoamento missionário pelo mundo.

 

Expo Cristã: Quais os principais desafios da Rede de Missões para cumprir os trabalhos missionários?

Michelle Magalhães: Primeiramente, muito obrigada pela oportunidade de falar sobre missões. Um assunto extremamente importante, porque é o coração da Igreja. Acredito que os nossos desafios sejam os mesmos de todos os missionários. Um exemplo é a necessidade de um engajamento maior à nossa missão por parte de alguns pastores independentes. A Rede de Missões é independente, não é ligada a uma convenção ou denominação específica. Trabalhamos com igrejas independentes. Quando o pastor acredita, investe e valoriza o trabalho missionário, os liderados apoiam. Mas se ele não falar sobre missões no púlpito, se não encorajar os seus liderados, dificultará muito as coisas. A consequência disso são os muitos desafios financeiros.

 

Expo Cristã: Como as pessoas podem se comprometer com missões para minimizar estes dificuldades?

Michelle Magalhães: Comprometendo-se verdadeiramente. Cada um cumprindo o que foi proposto por si mesmo. A falta de comprometimento verdadeiro é um embargo para missões. Digo isso no sentido de que muitas pessoas se propõem a ofertar, mas não ofertam, entendem missões como algo voluntário. É como se, por ser algo voluntário, você possa fazer somente quando quiser. Contudo, ser voluntário em uma causa nos impõe grande responsabilidade, pois há muita gente confiando em nossa palavra e dependendo dela. E a falta deste comprometimento real atrapalha muito a expansão do Reino de Deus. Nós, por exemplo, temos portas abertas em muitos lugares, até na Arábia Saudita, mas precisamos de dinheiro para chegar até lá e pregar a Palavra.

 

Expo Cristã: Qual a principal motivação de toda a equipe da Rede de Missões para continuarem fazendo missões a despeito de todas as adversidades que este chamado implica?

Michelle Magalhães: A principal motivação é a natureza deste chamado. Ele é uma tarefa dada por Deus, é uma convicção de dentro para fora. Se não fosse assim, nós realmente não faríamos, porque ser missionário de verdade é uma constante abdicação de si mesmo para a glória de Deus. Imagine o que é você deixar os seus sonhos, a sua vida e ir para um povo que muitas vezes não está esperando por você? Não está de braços abertos para recebê-lo? Você se vê em um lugar sem mantenedores, sem apoio suficiente, sem ter com quem conversar, com quem desabafar. Exige-se dos missionários um padrão perfeito. E ele precisa ter o padrão bíblico, ser um modelo a apontar para Cristo, claro! Mas, como um ser humano, às vezes, ou na maioria das vezes, ele não tem com quem se abrir. É bem difícil. Realmente, nós só fazemos missões por uma convicção muito profunda dada pelo próprio Deus.

 

Expo Cristã: O que de mais pontual a Rede de Missões espera da sua participação na 15ª Expo Cristã?

Michelle Magalhães: Esperamos um novo despertamento missionário por parte de investidores do Reino, dos pastores das igrejas independentes e de todos os cristãos em geral. Que o coração deles seja estimulado a uma disponibilidade maior para acreditarem e investirem em missões. Sei que muitas vezes a igreja local está comprometida com os desafios locais, mas para isso existe a agência missionária, para conectar a igreja com os campos, para que todos nós tenhamos o que apresentar a Deus diante do tribunal de Cristo. Esperamos novas parcerias com igrejas e pastores, novos alunos para as Escolas de Missões (no Brasil ou no exterior, chamados por Deus ou aqueles que se dispuserem a ir como Isaías). E novos e substanciais mantenedores para a expansão do Reino. Esperamos ainda nos equiparmos mais na Expo para em breve nos tornarmos uma área de influência também perante os não cristãos.

 

Expo Cristã: Quais novidades a Rede de Missões vai oferecer ao público da Expo?

Michelle Magalhães: Os visitantes podem esperar ações importantes e muito interessantes. Quem visitar o nosso stand vai encontrar algumas atrações internacionais, minitreinamento missionário e outras novidades para a Expo, como descontos em cursos e viagens. Vamos mostrar o projeto “Minhas férias para Jesus”, uma oportunidade para que o Corpo de Cristo possa viver uma experiência missionária na prática durante as suas férias. Tudo isso e muitas outras coisas serão apresentadas durante a Expo.

 

Expo Cristã: Como a Rede de Missões define a importância de um espaço para agências missionárias em um evento do porte da Expo Cristã?

Michelle Magalhães: Eu louvo e agradeço a Deus por este espaço que a direção da Expo Cristã disponibilizou para as agências missionárias. Isso significa a voz do Espírito Santo! Quando Deus usa as autoridades, a organização do evento para falar de uma prioridade como missões, eu realmente fico feliz em participar disso. Este espaço que a Expo Cristã está nos oferecendo é uma porta que se abre para descortinar missões a milhares de pessoas. E isso é maravilhoso, porque o comando de Jesus foi muito claro: é para fazermos discípulos de todas as nações. À equipe da Expo, o nosso muito obrigado!

 

Seja um colaborador da Rede de Missões. Entre em contato:
Casa dos Missionários: Rua Forte de São Caetano, 20, Jd. Peri, São Paulo (SP)
Telefone fixo: (11) 2256-2931
Telefone móvel e WhatsApp: (11) 9.5787-5455
E-mail: contatorededemissoes@gmail.com

 

Por Ana Paula Costa
Assessoria Expo Cristã
imprensa@expocrista2.wpengine.com

Recommended Posts